Central de Ideias Culto Jovem

Quando eu amar…

Objetivos do Programa:

Mostrar na prática, o amor aos que nos cercam.

Planejamento: Você vai precisar de 2 meses de antecedência para se preparar. Leia o box “CRONOGRAMA”.

CRONOGRAMA:

1 – Dois meses antes de o Culto Jovem ser realizado, reunir a diretoria com o propósito de visitação aos vizinhos da igreja.

2 – Nessa mesma reunião escolher uma rua próxima à igreja para iniciar o processo de visitação com o único objetivo de orar pelas famílias.

3 – No dia da visitação orientar os jovens para que, no ato da visitação, tentem identificar possíveis necessidades da família visitada e juntamente com a liderança da igreja, elaborem um plano de ação para atender o que foi identificado.

4 – Selecionar testemunhos da visitação para serem apresentados em um momento no Culto Jovem.

5 – Fazer pequenos convites com o tamanho de um cartão de visita para os vizinhos da igreja com o texto de João 13:34 “Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros.”

Frase: Só o amor desperta o amor. Ellen G. White

Introdução

Narrador: (ler João 13:34). (Entram três jovens encenando a saída do culto. Fazem um comentário sobre o texto de João 13:34,35).

Sandra: Vocês observaram o que o pregador disse pela manhã?

Adenilson: E como ele foi enfático! Nós precisamos fazer alguma coisa para levar esse amor a outros.

Giovani: Mas como?

Narrador: Enquanto isso, do outro lado da calçada outro grupo de jovens, comenta sobre o mesmo sermão.

Outros dois jovens comentam) Patrício: Esse negócio de amor está por fora, eu tenho de amar é quem me ama, não quem eu não conheço.

Alexandra: Sabe Patrício, a igreja está muito bem como está. Nós observamos o sábado, devolvemos o dizimo, cantamos e oramos. O que mais podemos fazer sobre esse amor? Isso tudo que fazemos já não é pratica de amor?

Narrador: Em Mateus 15:7 e 8 diz: “Hipócritas, bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim”.

(Enquanto Patrício e Alexandra comentam sobre o sermão chega perto deles um bêbado conhecido da vizinhança. Roberts é seu nome e naquele momento ele faz um pedido aos dois jovens. Roberts está completamente bêbado)

Roberts: Ei vocês! Eu não estou bem, estou com muitos problemas, sabe eu preciso de uma oração.

Patrício: Que oração que nada, você precisa é de um belo banho gelado para curar a bebedeira.

Alexandra: Ainda digo mais: ele precisa é de uma bela surra… (Roberts sai de cena implorando para que orem por ele. Alexandra e Patrício saem fazendo comentários e muito pouco caso com aquele homem, dizendo que ele não merece nem uma oração.)

Narrador: Nesse mesmo instante, do outro lado da calçada, Giovani, Sandra e Adenilson observam com muita tristeza aquela cena.

Adenilson: Vocês viram o que eles fizeram? Eu conheço a historia do Roberts, é muito triste, e eles não oraram com ele só porque estava bêbado. Porém, Jesus disse: vinde a mim como estás.

Sandra: Olha que um deles é filho de um líder da igreja, o outro até conduz os louvores e o Patrício é o melhor pregador que já vi.

Giovani: Amigos, esse é o nosso povo, não tem jeito. Já estamos vivendo no fim do mundo mesmo, é melhor orarmos e nos conformarmos.

Sandra: Bom… Vamos? Adenilson: Podem ir, logo irei com vocês.

Narrador: Adenilson não se conforma com o que viu e ouviu.

Adenilson: Eu não creio nisso, eles dizem ser o povo de Deus, dizem que tem a verdade, são pregadores e cantores. Deus meu, ajude-me a ser semelhante a ti. (Adenilson sai de cena)

Narrador: Pobre Adenilson não sabia o que fazer. Ficou triste durante todo o restante de sábado e o texto que não saía de seu coração era João 13:35 “… E por isso reconhecerão que sois meus discípulos”. (Antes de dormir Adenilson se ajoelha e faz “uma oração de súplica” e logo deita e dorme.)

Narrador: Adenilson ouve uma voz que lhe diz… “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei …” Adenilson (sonhando): Mas como? E quem? Voz: Ame ao Senhor teu Deus de todo o teu coração… Ame ao próximo… Adenilson: Deus meu, quem é o meu próximo? Deus: O Roberts e todos os seus vizinhos. Esses são seus próximos que precisam de amor, como você recebe.

Narrador: A noite passou e quando amanheceu…

Adenilson (assustado): Deus! … (cai de joelhos e em oração diz) Senhor eu aceito, levarei o Seu amor (Adenilson se levanta e corre saindo de cena)

Narrador: Adenilson, mais do que depressa, correu para falar a Sandra e ao Giovani o que havia acontecido. Eles pediram orientação de Deus e saíram correndo para sua primeira visita…

Adenilson: Bom dia Roberts! Viemos orar com você.

Roberts: Nunca ninguém orou comigo antes.

Sandra: Daqui para frente estaremos sempre juntos, amigo.

Giovani: Porque nós o amamos.

Adenilson: (faz uma oração por toda a vizinhança)

Narrador: Nesse instante Adenilson e seus amigos começam a dar seus testemunhos de visitas na igreja . Nessa hora, todos os jovens que estiveram fazendo as visitas sobem ao púlpito e 3 testemunhos reais são mostrados para a igreja logo após o testemunho.

Conclusão

Só existem dois dias no ano em que nada pode ser feito, um é ontem e o outro é  amanhã. Portanto, hoje é o dia certo para amar o próximo e principalmente viver na prática o amor de Cristo.

Cantar o hino 320 – A Todo Semelhante Meu. 

Autor: Ministério Jovem APL – Revista Ação Jovem 2008

About the author

admin

2 Comments

Click here to post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE